Inovação, Experiência, Cuidado


As mãos trêmulas do Sr. Gonçalo indicavam que suas expectativas eram equivalentes ao sofrimento que o afligia. Mais de trinta anos de diabetes, sem tratamento adequado, provocaram danosas complicações, a começar da deficiência visual que o obrigava a ter sempre alguém a seu lado, passando pela forma de andar, que denotava que suas pernas doíam continuamente.

Seu Gonçalo estava nervoso, mãos frias, inseguro. Era a primeira vez que tomara realmente uma decisão séria sobre sua saúde. Iria tratar a doença que o consumia. Em momento algum ele estava confortável com a sua presença na clínica, mas também há muito tempo não tinha mais conforto com a doença.

Desconheço alguém que se sinta confortável em sua primeira consulta. Pode ser que exista, mas estamos falando da possibilidade de se ter uma doença, ou do tratamento de uma doença já conhecida mas que é o incômodo do momento para aquela pessoa.

Vários recursos são utilizados por clínicas médicas para trazer conforto ao paciente, desde a sala de espera até a porta do consultório. Aromas, música, sorrisos, mas o que importa para o paciente passa a ser o momento em que a porta se abre e o médico o convoca para a consulta.

O instante crucial, o encontro esperado. O médico foi escolhido com base em informações colhidas em opiniões de amigos e parentes, por indicação de outro profissional, por um achado no Google. O encontro resume toda a esperança e o desejo do paciente. Assim começa a relação que pode ser breve ou duradoura, a depender de cada caso.

No início de minha carreira, o encontro com cada novo paciente era o desafio de assimilar as queixas e oferecer o meu conhecimento. Assim construí minha reputação.

Atualmente, estou no auge de minha atividade profissional e cada encontro se torna a oportunidade de oferecer o que já adquiri ao longo de 35 anos de atividade, o que pude oferecer e receber de cada um dos mais de 30 mil pacientes atendidos, quer em serviço público ou privado.

O desafio que agora se faz é outro - a utilização de todos os recursos disponíveis em uma consulta médica para atender as reais necessidades de meus pacientes.

Seu Gonçalo se assustou quando pedi que se preparasse para uma consulta um pouco mais demorada que o habitual. Disse a ele que gostaria de avaliar suas pernas e pés através de um aparelho, mas para isso ele iria para uma segunda sala de consultas e exames e aguardaria poucos minutos, o suficiente para que houvesse adequação de seu corpo à temperatura ideal para o exame.

Sua preocupação, no momento, era o custo de um exame sobre sua consulta médica, mas ficou tranquilo quando soube que não haveria de dispender nenhum pagamento extra, a avaliação fazia parte de minha necessidade de compreender o que se passava com ele, para melhor tratá-lo.

Assim utilizo os recursos de inovação. Não apenas como exames complementares, mas também, muitas vezes, como parte da consulta. O cuidado que o paciente requisita tem valor que não se mede através do preço cobrado em uma consulta, mas pela atenção que deve ser oferecida para que a Medicina cumpra sua missão de Ciência e Arte.

16 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo